O Homem que Caiu na Terra, de Walter Tevis

14:00:00


"Era humano, mas não exatamente um homem. Também como os homens, era suscetível ao amor, medo, a dores intensas e à autopiedade."


Thomas Jerome Newton, um habitante de Anthea, deixou o seu planeta natal com o propósito de salvar a sua comunidade. Após cerca de 20 anos estudando os terráqueos através de programas televisivos, para que fosse possível reproduzir os seus comportamentos com verossimilhança, T. J. foi enviado para a Terra pronto para dar continuidade a um plano desenvolvido pelos antheanos. A ideia era construir uma nave responsável por transferir os 300 cidadãos de Anthea para esse outro planeta. 

Devido a constantes guerras e conflitos bastante intensos promovidos pelo grande desenvolvimento tecnológico, empregado principalmente no setor armamentista, Anthea foi sendo destruído por seus próprios habitantes. Aos poucos, os recursos desse território foram se esgotando e as condições de vida no planeta tornaram-se precárias, de modo que a melhor maneira de manter a sua população seria transportá-la para um outro ambiente. A Terra foi o local escolhido. Acontece que o destino dos terráqueos parece ser o mesmo que o dos distantes antheanos.


Thomas Newton é um ser bastante peculiar. Alto, extremamente magro, com cabelos encaracolados quase brancos e um jeito delicado, apesar de firme, é uma figura que chama a atenção. Apesar de ter passado grande parte da sua vida observando os terráqueos e tentando agir de maneira semelhante à deles, T. J. não era capaz de se desvencilhar totalmente dos aspectos característicos do seu grupo de origem, principalmente em relação à forma de pensar. Ao chegar na Terra, esse exemplar de uma diferente espécie começa a colocar seu plano em prática e, por conta da sua enorme inteligência, vista por muitos como algo que só poderia ser proveniente de outro universo, rapidamente torna-se um empresário milionário responsável por um importante projeto de pesquisa. 

Além das condições físicas, Newton possui pensamentos e pontos de vista diferentes daqueles apresentados pelos terráqueos. Essas ideias distintas não correspondem apenas ao conhecimento tecnológico mais avançado ou coisas do tipo, mas também à concepções acerca de determinadas temáticas. Portanto, quando se encontra na Terra, T. J. precisa se adaptar tanto à estrutura do nosso planeta quanto ao comportamento da nossa sociedade e para isso ele utiliza como exemplo as pessoas com quem ele mais convive. Esses indivíduos são Betty Jo, uma mulher que acaba se tornando governanta da sua casa, e Nathan Bryce, um ex-professor que passa a trabalhar nos laboratórios da sua instituição. Através desses modelos, o antheano passa a se assemelhar mais aos nativos e aos poucos começa a perder traços da sua essência.


O Homem que Caiu na Terra, portanto, é uma ficção científica que utiliza a vinda de um ser de outro planeta para o nosso com o intuito de retratar o poder destrutivo do ser humano. A partir do momento em que o protagonista chega na Terra, nós temos noção de que ele não quer se relacionar com outras pessoas não só pela possibilidade da sua origem ser descoberta, mas também pelo receio que ele possui de se transformar em um terráqueo. O livro é narrado no decorrer de cinco anos e em vários momentos o personagem principal menciona as mudanças que vem ocorrendo na sua existência, na sua personalidade, devido ao contato com outros indivíduos, e nós percebemos a sua tristeza em relação a isso. Afinal, durante os anos de preparação para sair de Anthea, Newton analisou intensamente os comportamentos terráqueos e percebeu diversos pontos negativos do caráter dessa sociedade, sendo alguns deles a indiferença e as atitudes egoístas.

Por retratar um período de cinco anos em pouco mais de 200 páginas, a sensação que o leitor possui é de que tudo aconteceu muito rápido na vida de Newton assim que ele chegou na Terra, já que em um capítulo ele está vendendo um anel para conseguir comprar seu café da manhã e no seguinte ele está contratando um advogado para dar início ao seu projeto de pesquisa. No início isso pode incomodar um pouco, dando a ideia de que não há muita história a ser contada, mas com o desenvolvimento nós percebemos a necessidade dessa forma de narrativa para retratar o processo de transformação sofrido pelo protagonista.


Outro aspecto abordado nessa obra é a solidão. Newton foi enviado sozinho para a Terra, deixando esposa, filhos e toda uma vida em Anthea. Somando isso ao fato de que ele não podia se relacionar com muitas pessoas nesse novo planeta para que não fosse descoberto, a sua solidão é justificada. Outros dois personagens também exemplificam esse sentimento: Betty Jo e Nathan Bryce. Ambos são terráqueos, viúvos que encontram na bebida uma forma de não se sentirem tão sozinhos e acabam passando esse hábito para o protagonista. A trama mostra que a solidão pode afetar qualquer um, mesmo aqueles que possuem uma multidão ao seu redor.

Desde que foi publicado aqui no Brasil pela DarkSide Books em meados de 2016, eu fiquei com muita vontade de conferir essa história. O Homem que Caiu na Terra foi a minha primeira ficção científica de 2017 e eu gostei demais. O livro é composto por capítulos relativamente curtos e a trama te prende do começo ao fim, afinal, você quer saber qual será o resultado do plano que precisa ser executado por Thomas Jerome Newton. Logo, foi uma leitura bastante envolvente e que me proporcionou várias reflexões acerca do ser humano. É uma obra simples, direta e que ainda assim te faz pensar muito. Está mais do que recomendado.

"'Se você fosse de Marte realmente estaria sozinho.' [...]
'Não é preciso.'
'O que não é preciso?'
'Ser de Marte para se sentir sozinho. Imagino que você já tenha se sentido sozinho muitas vezes, dr. Bryce. Se sentido alienado. Você veio de Marte?'" (Pág. 106)


Minha Estante #91
Título: O Homem que Caiu na Terra
Autor (a): Walter Tevis
Páginas: 224
Editora: DarkSide Books
Nota: 5/5
Onde comprar: Amazon | Americanas | Saraiva | Submarino
Livro cedido em parceria com a editora



Já leram O Homem que Caiu na Terra ou conferiram o filme que foi protagonizado por David Bowie? O que acharam ? Me contem nos comentários! 
Beijos e até o próximo post!

♥ Banco de Séries | Facebook | Filmow | Goodreads | Instagram | Skoob | Twitter | YouTube ♥

You Might Also Like

0 comentários

Não vai sair sem deixar um comentário, né? Sua opinião é muito importante para mim.
Por favor, deixe o link do seu blog no final do comentário, assim poderei retribuir a visita.
Obrigada. Volte sempre!

Layout por Gabrielle Oliveira. Tecnologia do Blogger.

Twitter

@blogfrasesperdidas

Subscribe