Minha experiência com "Os Miseráveis", de Victor Hugo

20:00:00


Os Miseráveis é um cânone da literatura, de modo que consiste numa daquelas obras que todo leitor quer ler um dia, só não tem ideia de quando. Eu imaginava que iria realizar essa leitura por volta dos meus 30 anos, mas acabei fazendo isso na metade do tempo. Em Setembro de 2016, após uma jornada de nove meses, eu terminei de ler Os Miseráveis, meu primeiro contato com o Victor Hugo e que me fez querer conhecer os outros trabalhos do autor. Hoje eu estou aqui para falar um pouco da minha experiência com esse grande clássico.

Já tinha escutado maravilhas sobre as obras do Victor Hugo, principalmente Os Miseráveis, porém não tinha me interessado muito por elas. No ano passado, a Tamirez, do Resenhando Sonhos, realizou essa leitura e os seus comentários sobre ela me deixaram mais curiosa, com vontade de ler esse livro algum dia, provavelmente lá para os 30 anos, quando a minha vida de leitora teria uma "bagagem" maior. Acontece que no final de 2015, a Fran, do Livro & Café, propôs uma leitura coletiva dessa obra, com cerca de 150 páginas por semana, e eu pensei: por que não?

Em Janeiro de 2016, o projeto teve início e vários leitores anunciaram a sua participação, aumentando a minha empolgação. No entanto, apesar de estar animada, não consegui acompanhar a meta semanal para a leitura e decidi ir caminhando com ela aos poucos, sem pressa, seguindo o meu ritmo. Li bastante em alguns meses, nada em outros, mas assim fui dando continuidade à leitura. No último feriado, 07/09, consegui concluí-la. 


Sem dúvidas, Os Miseráveis me tirou da zona de conforto. A obra é dividida em cinco partes, cada uma dividida em livros, sendo cada livro dividido em capítulos, com um total de quase 2000 páginas. Apesar de a trama em si ser bastante longa, parte desse número de páginas corresponde a pensamentos e divagações do autor, que diversas vezes pausa a história para explicar determinados fatos históricos, explorar melhor alguns pontos ou mesmo expressar a sua opinião em relação a dado tema. Em alguns momentos, essas pausas tornam a leitura um tanto arrastada; em outros, só aumentam o desejo de parar para pensar sobre certos aspectos que às vezes nos passam despercebidos.

Os personagens dessa obra são muito cativantes (em especial o Bispo e o Jean Valjean ♥). É impossível não se apegar a eles durante o desenvolvimento e torcer para que as suas vidas melhorem, afinal, são todos miseráveis, logo, só nos resta ansiar por mudanças nos seus destinos. Como o enredo é bem extenso, acabamos passando períodos distantes de determinados personagens e quando eles retornam para a narrativa, há uma surpresa e um sentimento muito bacanas. A existência desses personagens é marcada por altos e baixos, idas e vindas, de modo que não tem como não se envolver e se preocupar com eles. 


Agora em 2016, como já comentei em outro post, retomei a minha paixão pela História, o que só contribuiu para que eu gostasse de Os Miseráveis. Durante parte da minha leitura, os assuntos que eu estava estudando no colégio eram Revolução Francesa, Era de Napoleão e o contexto pós-Napoleão, temáticas presentes no livro, de modo que eu conseguia entender referências feitas pelo autor e me envolver ainda mais com a sua narrativa. 

É impossível não se sentir órfão de uma história que te acompanhou durante tanto tempo, portanto, ainda estou com esse sentimento em relação a Os Miseráveis. O Victor Hugo me proporcionou uma experiência sensacional que, sem dúvidas, marcou não só a minha vida como leitora, mas a minha vida como um todo. Apesar de achar a obra excelente, ela não entrou para a minha lista de favoritos (é difícil explicar o porquê, mas não senti aquela conexão, sabe?). Ainda assim, é uma obra que eu jamais irei esquecer.

Vocês já leram Os Miseráveis? Como foi a experiência? Me contem nos comentários!
Beijos e até o próximo post!

♥ Banco de Séries | Facebook | Filmow | Goodreads | Instagram | Skoob | Twitter | YouTube ♥

You Might Also Like

0 comentários

Não vai sair sem deixar um comentário, né? Sua opinião é muito importante para mim.
Por favor, deixe o link do seu blog no final do comentário, assim poderei retribuir a visita.
Obrigada. Volte sempre!

Layout por Gabrielle Oliveira. Tecnologia do Blogger.

Twitter

@blogfrasesperdidas

Subscribe