A Menina Submersa, de Caitlín R. Kiernan

22:09:00





India Morgan Phelps, ou simplesmente Imp, é uma moça esquizofrênica. Sua mãe e sua avó também tinham esquizofrenia e ambas cometeram suicídio. Após ter consciência de que está doente, a jovem dá início a um tratamento e também à escrita de seu livro, onde pretende relatar suas memórias e assim deixar registrado todos os fantasmas de sua vida.

Um certo dia, enquanto saía de carro, Imp avistou uma mulher aparentemente perdida na estrada, toda molhada e nua. Decidiu ajudá-la e essa talvez tenha sido a atitude que transformou toda a sua existência. Afinal, ter encontrado Eva Canning, aquela estranha que parecia ter conhecimento sobre sua vida, foi um dos motivos para que a sua história sobre lobos e sereias começasse a ser escrita. 

Longe de ter noção do que é real ou imaginário, confusa com os pensamentos e vozes na sua cabeça, perturbada por fantasmas que lhe perseguem desde o início da adolescência, India tenta reunir aquilo que lembra sobre um quadro chamado A Menina Submersa, sua ex-namorada transexual Ablyn e aquela que virou sua vida de cabeça para baixo, Eva.


India possui esquizofrenia e isso a torna uma pessoa não tão confiável assim. Depois de começar a visitar uma psiquiatra e a tomar remédios para controlar suas crises, a jovem decide que irá escrever suas memórias, o que ela chama de história de fantasmas. Esses fantasmas, diferente do que costumamos "ver", não são de um teor sobrenatural, mas sim situações vividas por ela e que a têm perturbado há algum tempo. 

Essas lembranças que a assombram envolvem uma famosa pintura nomeada A Menina Submersa, cuja história de criação envolve alguns mistérios e teorias, uma ex-namorada, Ablyn, muito importante na vida de Imp, e Eva Canning, uma mulher que ninguém sabe de onde surgiu, mas que aparentemente conhece Imp e pode desaparecer sempre que quiser, se é que algum dia existiu. Por serem contadas por uma portadora de um problema mental, é difícil dizer se todas essas recordações realmente ocorreram.


Essa confusão que existe na mente da protagonista é facilmente transmitida para o leitor, já que a todo momento nós somos avisados pela própria história que não é permitido confiar na nossa narradora. Esses avisos são dados através de passagens em que a Imp comenta que não irá se aprofundar em determinado assunto pois já falou sobre ele na página tal. Acontece que você não se lembra daquilo, vai até a determinada página para conferir e percebe que realmente aquilo não foi dito anteriormente. Ou seja, a India narra a história mas não tem noção do que já escreveu, de quando um fato ocorreu ou se aquela situação de fato aconteceu contigo.

Apesar de o leitor conseguir entrar de cabeça no livro e passar a se sentir como a protagonista, confuso com tantos pensamentos e lembranças distintos, em certos momentos existe a sensação de estar fora da história, assistindo a uma conversa da qual não faz parte, onde locutor e interlocutor são a própria Imp. Essa trama é bastante complexa e cada vez que eu falo sobre ela parece que tudo só se torna ainda mais complicado de entender.


O livro é repleto de referências à artistas, livros, escritores e pinturas, reais ou não, além de metáforas sobre diferentes temáticas. O trabalho da autora ao criar tudo isso foi genial e o modo como ela explora cada uma dessas referências, como ela as insere, junto com as metáforas, no cotidiano da personagem principal, é muito inteligente. 

A forma como a Caitlín R. Kiernan desenvolveu essa obra foi simplesmente incrível. Escrever um livro não é tarefa fácil, inserir uma protagonista esquizofrênica que narra a história já é um desafio e fazer essa narrativa através de uma obra escrita pela personagem é ainda mais complicado. Resumindo, A Menina Submersa é um livro dentro de outro, é um teste de sanidade não só da protagonista, mas também do leitor. 


No meio de tanta loucura e alternância entre realidade e ficção, a autora ainda encontrou espaço para falar sobre um tema que tem sido muito discutido nos últimos tempos: a questão de gênero. A Ablyn, personagem que namora a Imp durante boa parte da trama, é uma transexual. A mudança de sexo é um assunto ainda evitado e o fato de algumas pessoas se identificarem com o gênero oposto e se sentirem atraídas por esse mesmo gênero ainda é tratado como algo absurdo. Em conversas entre India e Ablyn isso é bastante discutido e dessa forma é possível entender melhor essa situação.

A Menina Submersa é um daqueles livros que muitos amam, outros odeiam. Felizmente eu fiquei no primeiro time e essa se tornou uma das minhas obras favoritas. É preciso dizer que essa história não é para todo mundo. Com isso eu não quero dizer que nem todo leitor é capaz de entender o que a autora quis passar, aliás, é praticamente impossível determinar apenas uma interpretação para esse enredo maluco. O que eu quero dizer é que essa loucura, essa necessidade de prestar atenção em cada detalhe, de certas vezes ler um trecho ou uma página inteira novamente, essa precisão de se entregar aos relatos sobre fantasmas, lobos e sereias da India, não irá agradar a todos. 


Minha Estante #58
Título: A Menina Submersa
Autor (a): Caitlín R. Kiernan
Páginas: 320
Editora: DarkSide Books
Nota: 5/5 + favorito
Onde comprar: Amazon | Americanas | Livraria Saraiva | Submarino



Espero que tenham gostado das duas resenhas! Se inscrevam no canal para receber as próximas atualizações, já que muitas vezes eu não posto o vídeo aqui no blog no mesmo dia em que ele vai ao ar no YouTube. 
Já leram ou pretendem ler A Menina Submersa? O que acharam dessa obra? Me contem nos comentários!
Beijos e até o próximo post!

♥ Banco de Séries | Facebook | Filmow | Goodreads | Instagram | Skoob | Twitter | YouTube ♥



You Might Also Like

3 comentários

  1. This is awesome article and tutorial photos, and I fall in love now. Thanks for sharing all together. Regards from Visit Cambodia Tour Travel and tout Specialist.

    ResponderExcluir
  2. Nossa que história interessante! Eu não conhecia, mas sua resenha me deixou com vontade, é o tipo de livro que eu gosto!
    Adorei o blog, beijos <3

    http://blog-abreaspas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Gabrielle tudo Bem? Estamos lendo esse livro na Comunidade Leitores Br do amino app, nossa comunidade tem mais de 20k de seguidores,tomei a liberdade de publicar sua resenha Lá! Lógico eu citei a fonte
    http://aminoapps.com/p/84z92 depois de uma passadinha lá , você vai amar ! Temos muitos booktubers como seguidores. Abraços

    ResponderExcluir

Não vai sair sem deixar um comentário, né? Sua opinião é muito importante para mim.
Por favor, deixe o link do seu blog no final do comentário, assim poderei retribuir a visita.
Obrigada. Volte sempre!

Layout por Gabrielle Oliveira. Tecnologia do Blogger.

Twitter

@blogfrasesperdidas

Subscribe