Sem Gentileza, de Futhi Ntshingila

14:00:00

“Depois do funeral de Sipho, a situação de Mvelo e sua mãe Zola tornou-se gradativamente pior. Mvela era jovem, mas sentia-se velha como um sapato gasto. Tinha quatorze anos, com a cabeça de uma mulher de quarenta." (Pág 7)

Zola e Mvelo. Mãe e filha. Sofrimento e esperança de alcançar uma vida melhor. Uma história sobre a condição do ser humano, principalmente da mulher, na África do Sul. 

Sem Gentileza é um romance que em apenas 160 páginas consegue montar um panorama geral da vida na comunidade sul-africana. Zola é uma mulher que engravidou durante a adolescência e precisou assumir a responsabilidade de criar uma filha sozinha. No meio dessa jornada descobriu o diagnóstico da AIDS e os cuidados precisaram se inverter: Mvelo assumiu a tarefa de lutar pela saúde da mãe. Apesar das dificuldades e de todas os obstáculos enfrentados, Zola manteve seus princípios e os transmitiu para a filha, para que ambas nunca esquecessem de manter a determinação e a esperança. Acontece que, infelizmente, essa tarefa não é nada fácil. 

Não posso contar muito mais do enredo, pois qualquer nova informação pode ser um spoiler. Entretanto, apenas com esses dados é possível perceber que essa é uma história triste e bastante pesada. Diferentemente do que imaginamos no início da leitura, a obra não trata apenas da pobreza e das consequências da AIDS. Aos poucos, são apresentados novos aspectos da existência das protagonistas que permitem ao leitor desvendar camadas dos guetos da África do Sul.


Futhi Ntshingila emprega uma narrativa não linear para descrever toda a vida de diferentes personagens que são introduzidos durante desenvolvimento e dessa forma denunciar pontos distintos da sociedade sul-africana. Com o objetivo de retratar as condições às quais cada um desses indivíduos foram submetidos ao longo dos anos, a autora vai e volta no tempo, o que me incomodou em alguns momentos, já que em um capítulo a história se encontra no período atual e no seguinte retorna ao passado. No entanto, através desse formato foi possível levantar questões acerca de temáticas variadas, como o aborto, o racismo, a americanização, entre outras. 

Apesar de curto, esse é um livro pesado e difícil de ser lido em alguns momentos devido às tristes situações vivenciadas pelos personagens. A escrita da Futhi Ntshingila é bastante objetiva, de modo que existe um forte incômodo durante a leitura, principalmente no início, quando o leitor é introduzido naquela realidade que, infelizmente, não é tão distante quanto a gente imagina. A obra aborda pontos característicos da cultura africana, como os testes de virgindade realizados constantemente e a crença de que ter relações sexuais com garotas virgens é a cura para homens soropositivos, outros próprios do grupo negro, como o desenvolvimento de um novo apartheid, e alguns que pertencem a diversas sociedades, como o fato de que mulheres ricas realizam abortos enquanto mulheres pobres morrem durante esses procedimentos devido a ilegalidade desse ato. 

Sendo assim, Sem Gentileza é um romance bastante rico, capaz de retratar características gerais da comunidade do sul da África e também situações que se repetem ao redor do mundo. A autora não foca em uma questão específica, mas sim encara todos esses fatos como tópicos de um único grande problema, de maneira que o enredo não se torna superficial. Sem dúvidas, é uma trama que promove várias reflexões e também o sentimento de indignação em relação à humanidade. Não é apenas a história de Zola e Mvelo, mas de muitas outras mulheres. É uma obra que precisa de um tempo para ser digerida, mas que vale muito a pena ser lida. 


Minha Estante #90
Título: Sem Gentileza
Autor (a): Futhi Ntinshigila
Páginas: 160
Editora: Dublinense
Nota: 4/5
Onde comprar: Amazon | Americanas | Saraiva | Site da editora
Livro cedido em parceria com a editora


Já leram Sem Gentileza? O que acharam ? Me contem nos comentários! 
Beijos e até a próxima!

♥ Banco de Séries | Facebook | Filmow | Goodreads | Instagram | Skoob | Twitter | YouTube ♥

You Might Also Like

2 comentários

  1. Oi amore! Eu não conhecia a obra, adorei a premissa. Sem contar a edição que está linda demais.
    Adorei!
    Beijos
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bia! Vale a pena dar uma chance a esse livro. Beijos ♥

      Excluir

Não vai sair sem deixar um comentário, né? Sua opinião é muito importante para mim.
Por favor, deixe o link do seu blog no final do comentário, assim poderei retribuir a visita.
Obrigada. Volte sempre!

Layout por Gabrielle Oliveira. Tecnologia do Blogger.

Twitter

@blogfrasesperdidas

Subscribe