Wishlist | Black Friday

15:40:00

Nessa sexta-feira irá ocorrer a Black Friday, um dia cheio de promoções em diversas lojas físicas e virtuais. Como já é tradição, os amantes de livros vão à loucura na tentativa de garantir alguns dos desejados. Por conta disso, decidi compartilhar com vocês os títulos que eu quero muito comprar nesse dia.



O Segundo Sexo, de Simone de Beauvoir
Provedora, vassala, acolhedora. Não importa como se apresenta, o lugar da mulher sempre foi definido pelo homem. Este configura a posição central na sociedade. O homem - que tomou para si a definição de 'ser humano' - relega à mulher uma posição secundária, um papel de coadjuvante na História. Foi a partir dessa constatação e da pergunta 'o que é uma mulher?' que a filósofa existencialista Simone de Beauvoir deu início à sua reflexão para escrever 'O Segundo Sexo'. A preocupação contudo não foi em equiparar um gênero a outro. Para ela, isso seria demasiado simplista, inclusive porque o homem é 'um ser absoluto', enquanto a mulher ainda não o é. Simone de Beauvoir procurou compreender de que maneira a mulher ocupou, ou a fizeram ocupar, essa posição de 'segundo sexo' em diferentes sociedades, como ela se coloca no mundo e como contribui para essa configuração social.

Todos os Contos, de Clarice Lispector
Autora de romances e contos que figuram entre os mais emblemáticos da literatura brasileira, Clarice Lispector é considerada uma das mais importantes escritoras do século XX. Sua popularidade alcançou níveis surpreendentes nas últimas décadas, especialmente após o fenômeno da internet, mas sua figura e sua obra seguem exercendo sobre leitores o mesmo e fascinante estranhamento que causaram desde sua estreia literária, em 1943. Nesta coletânea, que reúne pela primeira vez todos os contos da autora num único volume, organizado pelo biógrafo Benjamin Moser, é possível conhecer Clarice por inteiro, desde os primeiros escritos, ainda na adolescência, até as últimas linhas. Essencial para estudantes e pesquisadores, para fãs de Clarice Lispector e iniciantes na obra da escritora, Todos os contos foi lançado nos Estados Unidos em 2015, figurando na lista de livros mais importantes do ano do jornal The New York Times e ganhou importantes prêmios, como o Pen Translation Prize, de melhor tradução. Agora é a vez de os leitores brasileiros (re)descobrirem por completo esta contista prolífica e singular.

A Guerra não Tem Rosto de Mulher, de Svetlana Aleksiévitch
A história das guerras costuma ser contada sob o ponto de vista masculino: soldados e generais, algozes e libertadores. Trata-se, porém, de um equívoco e de uma injustiça. Se em muitos conflitos as mulheres ficaram na retaguarda, em outros estiveram na linha de frente. 
É esse capítulo de bravura feminina que Svetlana Aleksiévitch reconstrói neste livro absolutamente apaixonante e forte. Quase um milhão de mulheres lutaram no Exército Vermelho durante a Segunda Guerra Mundial, mas a sua história nunca foi contada. Svetlana Alexiévitch deixa que as vozes dessas mulheres ressoem de forma angustiante e arrebatadora, em memórias que evocam frio, fome, violência sexual e a sombra onipresente da morte.

O Homem que Caiu na Terra, de Walter Tevis
Thomas Jerome Newton veio de Anthea para a Terra em uma missão desesperada para salvar os poucos habitantes que ficaram em seu longínquo e desconhecido planeta. Para isso, precisa construir aqui uma nave que possa trazer os 300 de sua espécie que ainda vivem em um planeta onde a água acabou e os recursos são cada vez mais escassos.
Com conhecimento e inteligência muito superior aos humanos, Newton logo se torna um bem sucedido empresário do ramo de patentes tecnológicas e também descobre a solidão, o desespero e o álcool - criando uma delicada parábola sobre as mudanças que estavam ocorrendo entre os anos de 1950 e o início da Guerra Fria.
Escrito com vigor e com uma prosa carregada de tensão poética, Walter Tevis produziu uma das ficções científicas mais realistas sobre um alienígena que vai absorvendo o dia a dia, o jeito e os vícios humanos pouco a pouco. Realista o suficiente para se tornar uma metáfora daquilo que todos nós carregamos: uma indescritível angústia e solidão existencial.

Sobre a Escrita, de Stephen King
Com uma visão prática e interessante da profissão de escritor, incluindo as ferramentas básicas que todo aspirante a autor deve possuir, Stephen King baseia seus conselhos em memórias vívidas da infância e nas experiências do início da carreira: os livros e filmes que o influenciaram na juventude; seu processo criativo de transformar uma nova ideia em um novo livro; os acontecimentos que inspiraram seu primeiro sucesso: Carrie, a estranha. Pela primeira vez, eis uma autobiografia íntima, um retrato da vida familiar de King. E, junto a tudo isso, o autor oferece uma aula incrível sobre o ato de escrever, citando exemplos de suas próprias obras e de best-sellers da literatura para guiar seus aprendizes. O livro também não deixa de lado as memórias e experiências do mestre do terror: desde a infância até o batalhado início da carreira literária, o alcoolismo, o acidente quase fatal em 1999 e como a vontade de escrever e de viver ajudou em sua recuperação. Ao mesmo tempo um álbum de memórias e uma aula apaixonante, Sobre a escrita irradia energia e emoção no assunto predileto de King: literatura. 

Vozes de Tchernóbil, de Svetlana Aleksiévitch
Em abril de 1986, uma explosão na usina nuclear de Tchernóbil, na Ucrânia então parte da finada União Soviética , provocou uma catástrofe sem precedentes: uma quantidade imensa de partículas radioativas foi lançada na atmosfera e a cidade de Pripyat teve que ser imediatamente evacuada. Tão grave quanto o acidente foi a postura dos governantes soviéticos, que expunham trabalhadores, cientistas e soldados à morte durante os reparos na usina. Pessoas comuns, que mantinham a fé no grande império comunista, pereciam após poucos dias de serviço. Por meio das vozes dos envolvidos na tragédia, Svetlana constrói este livro arrebatador, que tem a força das melhores reportagens jornalísticas e a potência dos maiores romances literários. Uma obra-prima do nosso tempo. 

Só Garotos, de Patti Smith
Crescida numa família modesta de Nova Jersey, Patti Smith trabalhou em uma fábrica e entregou seu primeiro filho para adoção, antes de se mandar para Nova York, com vinte anos, um livro de Rimbaud na mala e nada no bolso. Era o final dos anos 1960, e Patti teve de se virar como pôde - morou nas ruas de Manhattan, dividiu comida com um mendigo, trabalhou e dormiu em livrarias e até roubou os colegas de trabalho, enquanto conhecia boa parte dos aspirantes a artistas que partilhavam a atmosfera contestadora do 'verão do amor'. Foi então que conheceu o rapaz de cachos bastos que seria sua primeira grande paixão - o futuro fotógrafo Robert Mapplethorpe, para quem Patti prometeu escrever este livro, antes que ele morresse de aids, em 1989. 'Só Garotos' é uma autobiografia nada convencional. Tendo como pano de fundo a história de amor entre Patti e Mapplethorpe, o livro é também um retrato confessional da contracultura americana dos anos 1970. Muitas vezes sem dinheiro e sem emprego, mas com disposição e talento, os dois viveram intensamente períodos de grandes transformações e revelações - até mesmo quando Robert assume ser gay ou quando suas imagens ousadas e polêmicas começam a ser reconhecidas e aclamadas pelo mundo da arte. 

Profissões Para Mulheres e Outros Artigos Feministas, de Virginia Woolf
Profissões para mulheres e outros artigos feministas reúne sete ensaios de Virginia Woolf nos quais ela questiona a visão tradicional da mulher como “anjo do lar” e expõe as dificuldades da inserção feminina no mundo profissional e intelectual da época. Numa era em que o papel da mulher modifica-se cada vez mais rapidamente, as críticas e reflexões de Virginia mostram que a autora estava à frente de seu tempo.
Uma das romancistas mais inovadoras da literatura inglesa, Virginia Woolf (1882-1941) notabilizou-se também como uma das precursoras do feminismo contemporâneo. Além dos seus clássicos modernistas Mrs. Dalloway e Rumo ao farol, escreveu artigos nos quais explorou sem igual a questão da mulher e seu papel em uma sociedade dominada por homens, ideias que ajudaram a pavimentar o caminho do movimento feminista.


Já leram algum desses livros? O que acharam? Algum também está entre os seus desejados? Me contem nos comentários! Não esqueçam de comentar também as obras que vocês pretendem adquirir nessa Black Friday.
Beijos e até o próximo post!

♥ Banco de Séries | Facebook | Filmow | Goodreads | Instagram | Skoob | Twitter | YouTube ♥

You Might Also Like

7 comentários

  1. Estava esperando muito a black friday chegar, agora é aproveitar bem rs... Entre os meus desejados estão: admirável mundo novo, tribunal das almas, sob a redoma. Na verdade são muitos, por isso vou ter que priorizar alguns da lista.
    Não li nenhum da lista do post, mas achei interessante a sinopse do O Homem que Caiu na Terra, e também do Vozes de Tchernóbil.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Ganhei o homem que caiu na terra em um sorteio e estou louca para começar o livro, parece ter tudo para conquistar meu coração! Já coloquei os outros livros na minha wishlist pra ver se consigo comprar também, quem sabe! Adorei sua lista, espero que consiga comprar todos!!!!

    ResponderExcluir
  3. Seria meu sonho também conseguir comprar o Todos os Contos da Clarice com um descontinho básico? 💜

    Ah e cheguei agora no blog, mas pretendo dar uma lida em outros posts também. Abraços ~

    ResponderExcluir
  4. Oi Gabi, que saudade, eu desapareci, né? Ah, eu desanimei do blog, fiquei bem largada por um tempo, depois abandonei o blog geral, mas agora eu estou de volta firme e forte! Adorei sua wishlist, super feminista! Achei maravilhosa <3
    Gostei muito dos livros, parecem ser super interessantes, eu já ouvi falar de algumas autoras, agora o livro em si não... Amei o post, ficou super legal! Beijos :**

    http://www.mar-de-ideias.com

    ResponderExcluir
  5. Segundo o Sexo e Todos os Contos estão na minha wishlist tem um tempo também, quem sabe nesse black friday a gente possa mudar os status desses livros pra 'tenho' no skoob? hahaha
    Adorei o post <3

    ResponderExcluir
  6. Oi Gabi! Adorei o post!
    Eu não comprei nada na Black Friday deste ano, mais por falta de dinheiro do que por livros desejados hahaha.
    "Sobre a escrita" é um livro maravilhoso e o único que eu li da sua lista. Foi o primeiro livro que eu li do Stephen King e é uma ótima leitura para os aspirantes a escritores :)
    Bjos!

    ResponderExcluir
  7. Já tinha ouvido falar da Simone de Beauvoir pela famosa frase"Não se nasce mulher torna-se.
    Sobre Clarice Lispector amo seus poemas são tocantes e incríveis.
    Eu gostei da sinopse A Guerra não Tem Rosto de Mulher.Não vemos ,mesmo sobre livros de guerra retratadas pelas mulheres,sendo que muitas tiveram soldadas.Achei super interessante isso.

    ResponderExcluir

Não vai sair sem deixar um comentário, né? Sua opinião é muito importante para mim.
Por favor, deixe o link do seu blog no final do comentário, assim poderei retribuir a visita.
Obrigada. Volte sempre!

Layout por Gabrielle Oliveira. Tecnologia do Blogger.

Twitter

@blogfrasesperdidas

Subscribe