Fábrica de Vespas, de Iain Banks

19:45:00


"Olhando para mim você nunca diria que eu matei três pessoas. Não é justo." (Pág. 34)

Frank Claudhame é um adolescente um tanto incomum e perturbado que mora em uma ilha na Escócia com o pai. O jovem, que não existe perante à lei, já que não foi registrado, vive praticamente isolado, pois vai poucas vezes à cidade, onde encontra o amigo Jamie aos sábados. No decorrer dos seus dezesseis anos de vida já matou três pessoas, mas garante que isso foi apenas uma fase. Atualmente, ele comete atos de violência apenas com animais, algo que faz parte da sua rotina. 

Frank tem um irmão mais velho, Eric, que acabou de fugir do manicômio no qual estava internado há algum tempo por ter matado cachorros e maltratado crianças. Após a fuga, Eric começou a ligar para casa, sendo atendido por Frank, informando que estava mais perto do que ele imaginava. Com medo de o pai descobrir e internar o irmão novamente, o adolescente faz de tudo para manter as ligações em segredo e segue sua vida normalmente, torturando animais e consultando sua fábrica de vespas.


Frank é fruto de uma família totalmente desestruturada. Ainda criança, o garoto foi abandonado pela mãe e passou a viver somente com o pai, Angus, e o meio-irmão, Eric. O pai é viciado em calcular as medidas de tudo o que existe na casa, além de ficar horas trancado no escritório, lugar onde o filho nunca entrou. Eric tem problemas psicológicos e acabou sendo internado em uma clínica após perturbar a comunidade praticando maus tratos contra cachorros e crianças. Para completar, o próprio Frank é mentalmente perturbado, o que pode ser notado através de uma de suas ações cotidianas: prender vespas no seu despertador e acordar antes de ele tocar para ver os insetos chacoalhando.

Durante o desenvolvimento da trama, é possível perceber que apesar de agir como um psicopata, o Frank consegue definir muito bem os momentos em que ele irá expor sua real personalidade. Diante do pai e de uma senhora que trabalha às vezes na sua casa, o garoto aparenta ser apenas um adolescente comum. Sua verdadeira face só é retratada nos instantes em que ele fica sozinho, em determinados pontos da ilha que são denominados pelo próprio Frank de acordo com fatos que marcaram a sua vida. Para o jovem, as torturas que ele comete no período atual, assim como os assassinatos realizados por ele durante a infância, são atitudes completamente normais.


A obra é narrada em primeira pessoa do ponto de vista do Frank, logo, o leitor se encontra na mente de um psicopata, o que é muito interessante para o entendimento de como funciona a consciência de uma pessoa assim. Como eu disse anteriormente, as ações violentas feitas pelo adolescente constituem parte da sua rotina e a forma como ele narra cada uma delas é a mesma como a qual ele conta que acabou de tomar café. São várias as cenas em que Frank está praticando crueldades, o que pode desagradar alguns, no entanto, eu não achei esse conteúdo tão pesada como vários leitores comentaram. Determinadas descrições são sim fortes, mas apenas um episódio me fez deixar o livro de lado por uns minutos por conta de aflição.

O final dessa história é extremamente chocante e inacreditável. Precisei parar por um tempo para digerir o que havia sido revelado. As últimas páginas do livro são bastante impactantes e me fizeram pensar muito sobre como aquele determinado evento, que não posso contar pois é um enorme spoiler, pode ter influenciado ou não no crescimento do personagem principal. Será que esse fato foi responsável pelo desenvolvimento do comportamento psicopata de Frank ou a sua personalidade doentia é apenas um reflexo da sua índole? Enfim. A escrita do autor é simples, a leitura é bastante rápida e Fábrica de Vespas está super recomendado para quem gosta de se questionar sobre a mente humana.


"Uma morte é sempre excitante, sempre faz com que você perceba quão vivo e vulnerável está, mas quão sortudo é. Mas a morte de alguém próximo também dá uma boa desculpa para que você fique um pouco doido por um tempo, e faça coisas que de outro modo seriam indesculpáveis." (Pág. 59)


Minha Estante #75
Título: Fábrica de Vespas
Autor (a): Iain Banks
Páginas: 240
Editora: DarkSide Books
Nota: 4/5
Onde comprar: Amazon | Americanas | Saraiva | Submarino 
Livro cedido em parceria com a editora


Já leram Fábrica de Vespas? O que acharam? Me contem nos comentários!
Beijos e até o próximo post!

♥ Banco de Séries | Facebook | Filmow | Goodreads | Instagram | Skoob | Twitter | YouTube ♥




You Might Also Like

2 comentários

  1. Olá,
    Não conhecia esse livro, mas achei a premissa bem curiosa.
    Os livros dessa editora são lindos, apaixonei pela diagramação.

    bjs
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Nana! Essa edição está incrível mesmo. Beijos ♥

      Excluir

Não vai sair sem deixar um comentário, né? Sua opinião é muito importante para mim.
Por favor, deixe o link do seu blog no final do comentário, assim poderei retribuir a visita.
Obrigada. Volte sempre!

Layout por Gabrielle Oliveira. Tecnologia do Blogger.

Twitter

@blogfrasesperdidas

Subscribe