Minha Estante #35|As Boas Fadas de Nova York

19:54:00

Título: As Boas Fadas de Nova York
Autor (a): Martin Millar
Páginas: 232
Editora: Edições Ideal (parceira do Frases Perdidas)
Onde comprar: Amazon | Edições Ideal | Livraria Cultura | Livraria da Folha | Saraiva

Sinopse: Dinnie é o pior violinista de Nova York. Certo dia, Heather e Morag, as fadas mais sem noção da Escócia, entram voando pela janela de seu apartamento e vomitam no seu tapete. Banidas do seu país e brigando sem parar entre si, elas criam confusões inimagináveis ao mesmo tempo que tentam resolver seu maior problema: elas querem voltar para casa!
Nota: 3/5

[Livro cedido para resenha pela editora]

Heather e Morag são fadas da Escócia que, depois de tanto aprontar no seu país, são expulsas dele. Revoltadas com a situação em que se encontram, as duas saem voando por aí e acabam entrando no apartamento de Dinnie, um péssimo violinista, em Nova York. As fadas já chegam causando, pois vomitam no tapete do homem e começam a arranjar confusão. Na tentativa de voltar para casa, Heather e Morag não param de brigar, criam intrigas e conhecem não só Dinnie, mas também Kerry, uma amável moça que sofre de uma séria doença e está montando um alfabeto de flores.
As Boas Fadas de Nova York é uma obra um tanto confusa. Talvez eu tenha sentido isso por não estar acostumada com o tipo de personagem protagonista ou mesmo por esse ter sido o meu primeiro contato com o trabalho do Martin Millar. Uma coisa é certa: os nomes dos personagens contribuíram para toda essa confusão. O livro traz a história de duas fadas escocesas completamente sem noção que, após serem expulsas do seu país, vão parar na casa de um violinista de Nova York e não deixam de brigar, criando diversas trapalhadas na tentativa de voltar para casa. Apesar de trazer essa temática bastante infantil, essa não é uma boa indicação para crianças.
Durante toda a leitura eu me perguntei qual o objetivo do autor ao produzir esse trabalho. O enredo é infantil, sem pé nem cabeça, bem sem noção mesmo, assim como as protagonistas são descritas. Acontece que a linguagem aplicada é um tanto adulta. O vocabulário usado pelo Martin Millar em algumas cenas não é nada agradável. Sendo assim, não consegui entender qual público ele pretendia alcançar através dessa obra. No decorrer do livro são narradas algumas situações paralelas e com isso são apresentados diversos personagens, em sua maioria fadas, que acabam não exercendo funções importantes, necessárias para a história, sem falar que os seus nomes são muito estranhos, o que acaba deixando o leitor confuso e sem o entendimento imediato de certas partes.
Resumindo, As Boas Fadas de Nova York tem muitos pontos negativos e eles acabam tornando a leitura bastante lenta, pois a trama não te instiga a continuar lendo e querendo saber o que vai acontecer nas páginas seguintes. Porém, essa é uma boa opção para passar o tempo e para quem deseja ler algo sem a necessidade de pensar muito, de buscar reflexões. Foi com isso em mente que eu consegui tirar proveito dessa obra. Provavelmente, se você gosta de ler histórias sobre fadas, a sua experiência com esse livro vai ser bem diferente da minha.

Vocês já tinham ouvido falar de As Boas Fadas de Nova York? O que acharam dessa história? Me contem nos comentários!
Beijos e até o próximo post!

♥ Banco de Séries | Facebook | Filmow | Goodreads | Instagram | Skoob | Twitter | YouTube ♥

You Might Also Like

7 comentários

  1. Oi!
    Gosto de infanto-juvenis mas confesso que a premissa desse não me animou muito :/.
    Abraço!
    Leitura Fora De Série

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bom?
    Eu nunca tinha ouvido falar no livro e a sinopse não me atraiu nem um pouco...
    Sua resenha ficou muito boa.

    Beijos,
    Juh
    http://umminutoumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Gabrielle!
    Não conhecia o livro, mas não fiquei muito interessada por ele, apesar de gostar de livros sobre fadas.

    Beijos,
    Epílogos e Finais

    ResponderExcluir
  4. Não gosto de fadas nem de infanto-juvenil então não pretendo ler, mas para quem curte deve ser bom. Que pena que você não aproveitou a leitura,
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro, conheci aqui ;) Pareceu ser interessante.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha Gabrielle. Não conhecia o livro e confesso que a temática do enredo não conseguiu despertar minha atenção. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  7. Eu estou mega curiosa para ler esse livro, sério. Agora então, depois de ler sua resenha, estou quase surtando hahah. A capa também é maravilhosa!
    Ele parece ser aquele livro que mesmo que a pessoa goste ou não do gênero, deveria ler... Enfim, amei a resenha e a sua escrita <3

    Parabéns pela sua parceria ^^
    xoxo
    Fora do Contexto

    ResponderExcluir

Não vai sair sem deixar um comentário, né? Sua opinião é muito importante para mim.
Por favor, deixe o link do seu blog no final do comentário, assim poderei retribuir a visita.
Obrigada. Volte sempre!

Layout por Gabrielle Oliveira. Tecnologia do Blogger.

Twitter

@blogfrasesperdidas

Subscribe