Minha Estante #2|Cidades de Papel

11:13:00

Título: Cidades de Papel
Autor (a): John Green
Páginas: 368
Editora: Intrínseca
Onde comprar: Americanas | Livraria Saraiva | Submarino
Sinopse: Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma.Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte.Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.

A obra conta a história de um jovem chamado Quentin Jacobsen, que era apaixonado pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Com o tempo, os dois deixaram de ser melhores amigos e passaram a ser somente conhecidos, separados nas "classes sociais" da escola: ela, uma garota linda e popular, ele, mais um dos nerds da turma. 
Certa noite, Margo resolve exercer um plano de vingança e convida Quentin para fazer parte dele, logo, ele aceita. Após a noite de aventuras e no início de mais um dia, o adolescente aumenta a esperança de que ele e sua amada se reaproximem, mas algo acontece: Margo não aparece na escola, nem no dia seguinte, nem depois. Quentin descobre que o paradeiro de Margo é um mistério e vai juntando pistas, aumentando a esperança de encontrá-la e se distanciando da imagem da garota que ele pensava que conhecia.


Quando li a sinopse, pensei que seria somente a história de um garoto apaixonado que não era correspondido e que sofreria muito com o desaparecimento da amada, mas me surpreendi com o suspense da busca de pistas e das tentativas realizadas por Quentin de encontrar Margo. 
Na minha opinião, o principal ponto positivo foi o fato do autor mostrar o que muitas vezes acontece: achamos que conhecemos tal pessoa e na realidade não sabemos nem um terço da sua vida. Um ponto que eu considero intermediário é o uso de palavrões, que não é muito frequente: positivo pelo fato de retratar como é a verdadeira maneira de se comunicar da maioria dos adolescentes e negativo porque eu particularmente não gosto e não uso palavrões.


Vocês já leram "Cidades de Papel" ? O que acharam ? Comentem :3 
Pra quem ainda não leu, super recomendo. 




You Might Also Like

7 comentários

  1. Eu li esse livro e gostei muito, apesar de muita gente não gostar, eu achei bem bacana, e até melhor que ACEDE, mas não inesquecível como ele..rs. Tem diferenças, livros que são muito bons, mas as vezes não marcam tanto como outros. Mas acho que John Green está arrasando e estou quase completando minha coleção, faltam dois. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gostei bastante, ele e ACEDE são maravilhosos, cada um a sua maneira. hahaha Pra eu completar a minha faltam dois também, Quem é você, Alasca? e Deixe a Neve Cair. Beijos! ♥

      Excluir
  2. Conheci o John Green em A Culpa é das Estrelas, depois disso nao teve jeito, procurei todos os livros dele. Só nao li will & will. O green entende a mente jovem, sabe exatamente o que queremos ler, fala a nossa lingua e fala de forma linda e muito clara sobre assuntos "tabus" como se nao tivessem nada a ver. Me apaixonei por Cidades de Papel, a Margo ensinou o Quentir a ver o mundo de outra forma, a ver a luz do fim do tunel e se divertir. Quebrar regras e fazer e falar o que tem vontade quando tem vontade. Amei o livro (tambem nao gosto dos palavroes).

    http://www.chocolateradioativo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super concordo com você. O John Green tem uma escrita maravilhosa que me deixou completamente apaixonada. Eu ainda não li Will&Will (mas já tenho aqui), Quem é você, Alasca? e Deixe a Neve Cair, mas com certeza vou amar todos eles. Beijos ♥

      Excluir
  3. Olá :)
    Gostei muito da resenha! :D Ainda não fiz a leitura desse livro, eu quero ler, a sua resenha me fez sentir ainda mais vontade de ler. rsrs
    Achei bem interessante o assunto e aparentar ter mistérios, fiquei curiosa. :D rs
    bjus...
    http://my-stories-wonderful-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia, Gaby! Esse livro é muito bom e o mistério é um ponto forte nele. Beijos ♥

      Excluir
  4. Eu nunca li esse livro, e também não me chamou tanto a atenção, não sei porque, mas depois de ler a resenha e sinopse me pareceu bastante interessante, gosto de livros que tem um certo mistério, espero que este seja revelado, porque tem uns que li que ficava no ar, o que me é um pouco frustrante rs

    ResponderExcluir

Não vai sair sem deixar um comentário, né? Sua opinião é muito importante para mim.
Por favor, deixe o link do seu blog no final do comentário, assim poderei retribuir a visita.
Obrigada. Volte sempre!

Layout por Gabrielle Oliveira. Tecnologia do Blogger.

Twitter

@blogfrasesperdidas

Subscribe